domingo, 31 de janeiro de 2010

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

SEGURO DE TRANSPORTES DE MERCADORIAS


AVARIA PARTICULAR OU SIMPLES
---
As Avarias Particulares são os danos sofridos pelo navio ou pelas cargas.
No caso do navio as avarias particulares mais frequentes são as resultantes de encalhe, abalroamento, colisão, incêndio e tempestade.
A quebra, o derrame, o incêndio e o contacto com a água da chuva ou do mar, são exemplos de Avarias Particulares que afectam as cargas.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

APDL - ADMINISTRAÇÃO DOS PORTOS DOURO E LEIXÕES


Porto de Leixões assume aposta no Magrebe, Palop, Báltico e Brasil
---

É por achar que tem o tema das infra-estruturas bem encaminhado e a prática da responsabilidade social e da ligação com a comunidade bem resolvida e cimentada que a Administração dos portos de Douro e Leixões (APDL) vai transformar o ano de 2010 como aquele em que se vai "centrar no negócio portuário" e fazer um "claríssimo reforço da sua actividade comercial".

Em conferência de imprensa realizada hoje, o presidente da APDL, anunciou, já a partir de Março, o maior esforço em operação comercial de sempre do Porto de Leixões, com a organização de uma Conferência Internacional sob o tema "O Porto de Leixões e o Mercado Global", que se vai subdividir em quatro sessões, tantas quantos os mercados que foram identificados como estratégicos para o Porto: Magrebe, Comunidade Económica dos PALOP, Báltico e Brasil.

"Nós já temos relações com alguns destes mercados, mas do ponto de vista do que nós acreditamos poder conseguir, estes quatro mercados representam apenas um peso residual na actividade do porto. Acreditamos que, em conjunto9 com os nossos concessionários e parceiros vamos conseguir alavancar o crescimento económico desta região", afirmou o presidente da APDL. Matos Fernandes recorda que já há dez ligações mensais entre Leixões e Angola, operadas por três companhias diferentes, mas frisa a sua convicção de que o foreland de Leixões deverá crescer, no Atlântico Sul, por via de Angola e dos países de expressão e língua portuguesa.

No mercado brasileiro, Leixões está a pensar mais na economia nordestina, ainda muito fechada às exportações e que se etsá agora a abrir, e, em termos dos países bálticos está a pensar no mercado obvio da Rússia, mas também naqueles países que aderiram recentemente à União Europeia. O Magrebe, "será o mais difícil de montar", admite Matos Fernandes, identificando a Mauritânia, a Argélia, a Líbia como os mercados emergentes a considerar.

De fora destes mercados alvo ficaram "o Oriente, e a América do Norte", porque a APDL acredita e sabe que há em Portugal oferta portuária com "características físicas mais adequadas", referindo-se a Lisboa e a Sines. A primeira conferência decorre já nos dias 4 e 5 de Março destinada ao Magrebe; os mercados da Comunidade Económica PALOP serão trabalhados nos dias 17 e 18 de Junho; a 14 e 15 de Outubro é op Baltimo a região tema e em Fevereiro de 2011 o mercado do Brasil.

2009 com resultados positivos

O ano de 2009 não foi para Leixões o ano de todos os recordes - esse, continua a ser o de 2008 - mas, apesar disso, foi um ano em que o movimento de contentores conseguiu crescer apesar da crise, e que a maior quebra registada se deu nos granéis líquidos (e que em Leixões são da exclusiva responsabilidade da Petrogal), os mesmo que catapultaram a actividade do Porto em 2008.

Quanto à actividade de cruzeiros, e estando ainda a decorrer, até Março de 2011, toda a obra na frente marítima (o concurso para a execução do edifício será lançado dentro de três meses) o Porto de Leixões já foi palco, em 2009, de um primeiro "turn-round" (recebeu, como destino final, um cruzeiro de passageiros). Garante Matos Fernandes que a partir de Março de 2011, e quando estiverem concluídas as obras da frente marítima, o porto poderá receber cruzeiros com 2500 passageiros., e que a APDL já tem " tido um grande numero de solicitações".

O edifício do Terminal de Cruzeiros irá, também albergar a sede do que deverá ser a Fundação Oceanos XXI, que vai ser presidida por António Nogueira Leite. Esta Fundação será a materialização prática das duas candidaturas que foram apresentadas ao Quadro de Referencia Estratégica Nacional (QREN) no âmbito dos clusters do mar.
----
Fonte: Câmara de Comércio E Indústria Árabe Portuguesa.

FOTO DO DIA


M/V " GRANDE ANGOLA" em leixões dia: 28-01-210
---
Faça clique na imagem para aumentar.

APDL - ADMINISTRAÇÃO DOS PORTOS DOURO E LEIXÕES


O porto de Leixões movimentou 14,1 milhões de toneladas, 454.503 TEU e 290.557 navios durante o ano de 2009.
Ao nível da carga geral, o melhor desempenho foi registado na contentorizada, que movimentou 4,5 milhões de toneladas, seguindo-se a fraccionada, que totalizou 346 mil toneladas e por último a ro-ro, com 67 mil toneladas.
Relativamente aos granéis, os líquidos foram responsáveis pela movimentação de sete milhões de toneladas de mercadoria, número significativo, mas ainda assim inferior aos números alcançados em 2008.
Já os granéis sólidos alcançaram os dois milhões de mercadorias movimentadas, correspondendo 808.000 aos agro-alimentares.
De acordo com um comunicado veiculado pelo referido porto, “a quebra de um milhão e meio de toneladas, em 2009, decorre quase exclusivamente do decréscimo de 12,8% (mais de um milhão de toneladas) verificado nos granéis líquidos (petróleo e seus derivados)”.
Fonte: Logística Moderna

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

SEGURO DE TRANSPORTES DE MERCADORIAS

AVARIA GROSSA OU COMUM (EXEMPLO)
---
Um navio que fique à deriva por se lhe ter avariado a máquina propulsora estará à mercê do mar e do vento e, frequentemente, em situação de grande perigo.
O Comandante tomará as medidas adequadas à salvação do seu navio e do carregamento que transporta e, não raras vezes, opta por pedir reboque a outro navio que se encontre próximo ou a um rebocador.
Um serviço de reboque assim prestado assume a forma de salvamento e se tiver êxito, isto é, se o navio em perigo for levado a porto seguro, o salvador tem direito a um prémio de salvamento cujo montante será determinado em função dos valores salvos (navio e carga) e de um conjunto de outros factores, como risco envolvido e o custo da operação.
O prémio do salvamento, bem como todas as despesas e sacrificios feitos para a salvação comum do navio e do seu carregamento, vão ser repartidos pelos donos do navio e das cargas, na proporção do valor das coisas salvas e sacrificadas.
Às despesas extraordinárias e sacrificios voluntariamente feitos pelo capitão ou à sua ordem para salvação comum do navio e da sua carga, chama-se Avaria Grossa ou Comum.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

RECORDAÇÕES DO SHIPPING

PORTO DE LEIXÕES (INICIO)
---
Faça clique na imagem para aumentar.

APDL - ADMINISTRAÇÃO DOS PORTOS DOURO E LEIXÕES


Estratégia para atrair novos mercados
Porto de Leixões aposta em economias emergentes
VIRGÍNIA ALVES
---

2010 será um ano de aposta internacional para o Porto de Leixões, focado essencialmente em mercados emergentes com os quais ainda não existe uma base de negócios permanente. A estratégia não se limita aos portos, alargando-se às empresas.

As comunidades-alvo para as acções de aproximação, que irão traduzir-se em quatro conferências internacionais, serão os países do Magreb, os PALOP, os países bálticos e o Brasil.

"Tratam-se de mercados que têm vindo a revelar grande dinamismo económico", referiu o presidente da Administração dos Portos de Douro e Leixões (APDL), Matos Fernandes, dando como exemplo Angola, para onde existem já "dez ligações mensais através de três companhias distintas, mas queremos consolidar este mercado e abrir aos restantes países de língua oficial portuguesa".

O presidente da APDL frisa ainda a importância da aposta no Brasil, "no Nordeste, grande exportador, mas com uma economia muito fechada".

É também em relação a este mercado que Matos Fernandes sublinha que as conferências não se limitam às comunidades portuárias, mas a todos os parceiros, "não é possível que um transitário demore 40 dias a fazer um transporte que pode ser feito em metade do tempo".

Quase como um balanço, o presidente da APDL referiu que em 2009 o movimento no Porto sofreu um decréscimo de 9,5%, face a 2008, que se deveu essencialmente a um menor movimento da Petrogal. Mesmo assim, movimentou o maior número de contentores registado em Leixões.

Além disso, adiantou o presidente da APDL, o porto tem vindo a receber solicitações "para receber em escala navios cruzeiro, uma vez que o terminal de cruzeiros, em obra desde Outubro, deverá estar concluído no primeiro semestre de 2011".
Fonte: Jornal de Noticias

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

LEÇA DA PALMEIRA 6


QUINTA DA CONCEIÇÃO
---
Inicialmente denominada de Quinta da Granja, foi propriedade escolhida pelos Frades Franciscanos, no último quartel do século XV, para a instalação do seu novo Convento, dedicado a Nossa Senhora da Conceição. Com a extinção das ordens religiosas os frades abandonam o Convento, vendido em hasta pública em 1837, por seis contos, a Manuel Guimarães. No final dos anos 50 do século XX, a Câmara de Matosinhos decide requalificar a quinta, transformando-a em parque público. O arranjo do espaço é coordenado delo arqº.Fernando Távora. São desta época o campo de ténis e respectiva cobertura, da autoria de Fernando Távora e a piscina, projectada por Sisa Vieira.
Ainda hoje subsistem alguns elementos do antigo convento, taiscomo a capela de S.Francisco, o claustro, o pórtico manuelino, diversas fontes e imagens escultóricas.
---
Av.Dr.Antunes Guimarães
4450 Leça da Palmeira
Marcação de visitas: Gabinete de Arqueologia e História de C.M.
Matosinhos - 22 9379727 / gmah@cm-matosinhos.pt
GPS 41º 11´ 43.29" N 8º 41´11.13" O

SEGURO DE TRANSPORTES DE MERCADORIAS

AVARIA GROSSA OU COMUM
---
É o sacrifício intencional e/ou despesas extraordinárias, efectuadas para a segurança comum e no sentido de preservar de um perigo os bens envolvidos na mesma aventura marítima.
O transporte marítimo tem uma particulariedade importante que o distingue de qualquer outro.
É um mecanismo de solidariedade entre os interesses da carga e do navio, que, em caso de perigo, se traduz na repartição das despesas extraordinárias feitas na salvação comum do navio e do seu carregamento, pelos respectivos proprietários.

domingo, 24 de janeiro de 2010

sábado, 23 de janeiro de 2010

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

SEGURO DE TRANSPORTES DE MERCADORIAS

SIGNIFICADO DO TERMO "AVARIA"
---
No Direito e na terminologia marítima, a palavra avaria significa um dano e aplica-se tanto ao navio como à carga.
Uma mercadoria que sofreu dano, por exemplo, por contacto com água ou por quebra, diz-se que ficou avariada; também os danos do navio resultantes de encalhe, colisão, incêndio, etc.etc, se chamam Avarias.
As Avarias marítimas dividem-se em duas categorias: As Avarias Grossas ou Comuns (em Inglês General Average) e as Avarias Particulares ou Simples (em Inglês Particular Average).

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

PERGUNTA ?


O ÓBVIO...

Sabendo que o novo Terminal de Cruzeiros de Leixões é já uma realidade, porque
não a passagem do Metro nas imediações!!!
Imaginem um novo Terminal de Cruzeiros com ligação á nova linha do Metro...

FOTO DO DIA

M/V " SIBULK TRADITION " em Leixões 18-01-2010
---
Faça clique na imagem para aumentar.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

LEÇA DA PALMEIRA 5



IMAGEM DE N.SENHORA DA CONCEIÇÃO
---
Imagem em pedra de Ança, policromada, da autoria do mestre Diogo Pires "OVELHO", natural de Coimbra, esculpida no ano de 1483 e oferecida pelo Rei D.Afonso V ao Convento Franciscano de Santa Maria da Conceição.
A Imagem representa a Virgem Maria com o menino Jesus ao seu colo.
Após a extinção das Ordens Religiosas a preciosa imagem foi transferida em 1852 para a Igreja de Leça da Palmeira, onde ainda hoje se encontra.
Esta imagem é de valor incalculavél, é um dos tesouros de Leça da Palmeira.

RECORDAÇÕES DO SHIPPING

PORTO DE LEIXÕES
---
Faça clique na imagem para aumentar

IMPORTANT - NEWS

In light of the tight capacity on the Asia-Europe trade, shippers and forwarders are being advised to work more closely with carriers this year to secure space on ships.

Philip Damas of industry consultant Drewry said 2010 would be characterised by heavy competition for space because carriers had removed capacity.

He expected this trend to continue at least until summer, pointing out that carriers had so far been disciplined in managing their capacity.

Drewry said shippers and forwarders should work actively with carriers.

"In particular that means that they need to work more closely with them to provide better volume forecasts," said Damas.

"Shippers can help the carriers become more efficient by communicating how much capacity they will need by the week and telling them if there are any deviations. This will help ensure that every slot is used as planned.
"The carriers will treat their customers very differently this year, depending on whether they are reliable customers or whether they just shop around at the last minute."

Damas also felt that shippers would be more selective when choosing carriers, because of the precarious financial position some find themselves in.

Lines like APL and Maersk would benefit from this as they are perceived as being more secure because of the strength of their parent companies.
In: IFW

CEE


A Comissão Europeia abriu uma investigação formal antitrust sobre o chamado "Baltic Max Feeder". Em causa está uma potencial violação das regras comunitárias relativas às práticas comerciais restritivas (artigo 101º do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia). A Comissão vai investigar se os armadores europeus se concertaram colectivamente para cobrir os custos de remoção dos navios feeder. Essa redução terá como efeito imediato a subida das taxas de charter para esses navios. O denominado sistema "Baltic Max Feeder" foi elaborado e promovido pela Anchor Steuerberatungsgesellschaft mbH, um conselheiro fiscal alemão, como uma resposta ao actual excesso de capacidade dos navios feeder, que fez baixar as respectivas taxas de charter.

A abertura de um processo antitrust não significa que a Comissão tenha provas conclusivas de uma infracção, mas sim que procederá a uma investigação aprofundada do caso como uma questão de prioridade. Não existe um prazo estrito para concluir os inquéritos antitrust. A sua duração depende de uma série de factores, incluindo a complexidade do caso e o grau de cooperação das entidades investigadas.
Fonte: Cargo News

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

NAVIO ESCOLA "SAGRES"

Faça clique na imagem para aumentar.

---
O porto de Lisboa apoia a viagem de circum-navegação do navio-escola Sagres, e promove, nesse âmbito, uma recolha de livros em língua portuguesa para serem entregues no porto de Díli. O navio parte amanhã de Lisboa e regressa a Portugal em Dezembro.Aproveitando a permanência da Sagres por três dias ancorada em Dili, entre 11 e 14 de Setembro, o comandante do navio vai entregar às autoridades locais timorenses os livros recolhidos nesta campanha. Deste modo, o porto de Lisboa contribui para o esforço de alfabetização que tem vindo a ser feito naquele território.
A recolha de livros para a doação está a decorrer na comunidade portuária com uma excelente taxa de adesão.
A viagem de circum-navegação do navio-escola Sagres tem a duração de 336 dias, entre 240 dias de navegação e 96 dias de permanência em 25 portos de escala, entre Salvador (Brasil), já em Fevereiro, e Alexandria (Egipto), em 2 de Dezembro. O navio vai percorrer uma distância de 35 mil milhas, equivalentes a mais de uma volta e meia em torno da Terra.

Fonte: Cargo News

domingo, 17 de janeiro de 2010

LEÇA DA PALMEIRA 4



FAROL DA BOA NOVA
---
Farol projectado pelo Eng. Joaquim Peres em torre circular de cimento armado, Branca, com estreitas listas horizontais escuras.
O Farol, que custou 370.000$00, entrou em funcionamento oficial em 20 de Fevereiro de 1927, sendo sucessor do farolim da Boa Nova, que funcionou entre 1916 e 1926. Segundo farol mais alto da costa Portuguesa com 46 metrosde altura. Possui 213 degraus e tem um alcançe de luz de 28 milhas. Nas suas instalações funcionaou, desde a sua criação em 1926 e até 1962, a escola de Formação de Faroleiros.
O sinal sonoro de aviso de nevoeiro, mais conhecido como "ronca" funcionou durante décadas, tendo sido desactivado nos anos 80.
Rua: Coronel Hélder Ribeiro
4450-686 Leça da Palmeira
Marcação de visitas: Capitania Porto de Leixões - 229963814
GPS 41º12'04.90" N 8º42'43.52" O

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

TCL LEIXÕES

O Terminal de Contentores de Leixões (TCL) movimentou em Dezembro 36 217 teu, o que representou um crescimento homólogo de 11,3% face a idêntico mês de 2008. Considerando o número de contentores, foram movimentados 22 722, mais 9,3% do que no mesmo mês de 2008.
O facto de a comparação ser feita com um mês de Dezembro que foi particularmente difícil, por força da crise económica e da retracção do comércio mundial, não retira brilho à excelente performance do TCL no último mês de 2009.
O facto é que os resultados agora alcançados estão em linha com os obtidos em Dezembro de 2007, quando a conjuntura económico-financeira mundial era ainda de evidente prosperidade e o transporte marítimo estava nitidamente em alta.
Pelo décimo ano consecutivo, tantos quantos conta a concessão, o Terminal de Contentores de Leixões fixou um novo máximo anual de movimentação de contentores em Leixões e reforçou a sua posição de maior terminal de contentores do País.
Fonte: Cargo News

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

HAITI - AN APPEAL




Double clique please.
(©) Images text Copyrights; Imagem e texto com direitos: NAUTICAL LOG

FOTO DO DIA

Faça clique na imagem para aumentar.
(©) Images Copyrights; Imagem com direitos: aad Kleijn, Holland.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

ANGOLA

A direcção do porto do Lobito vai aumentar a sua capacidade de atracagem simultânea de oito para vinte navios até final de 2010, quando estiverem concluídas as obras de ampliação e modernização iniciadas em Março de 2008. O aumento da capacidade enquadra-se na estratégia de desenvolvimento do Governo de Angola, com vista a tornar mais célere e eficiente o descarregamento de mercadorias dos navios de grande porte e possibilitar o escoamento de minério proveniente da Republica Democrática do Congo (mais de 4 milhões de toneladas) e da Zâmbia, através do Caminho de Ferro de Benguela.
As obras de ampliação e modernização, que neste momento se encontram já na sua fase crucial, vão também dotar o porto do Lobito de capacidade para movimentar anualmente 11 milhões e 650 mil toneladas de mercadorias diversas. O projecto de modernização e ampliação foi subdivido em cinco fases e está a cargo da companhia chinesa China Harber Engineering Company. As obras do projecto tiveram o seu início com a construção do terminal mineiro, sendo que o termo está previsto para Outubro de 2010.
Fonte:Cargo News

SEGURO DE TRANSPORTES DE MERCADORIAS

REGRA PROPORCIONAL EM CASO DE INFRA SEGURO
---
Se o capital Seguro for, na data do Sinistro, inferior ao valor em risco, o Segurado responderá pela parte proporcional dos prejuízos, como se fosse Segurador do excedente.
Sendo, pelo contrário, tal capital superior, a indemnização fica limitada até ao valor dos bens danificados.

domingo, 10 de janeiro de 2010

FOTO DO DIA

Faça clique na imagem para aumentar.
(©) Images Copyrights; Imagem com direitos: aad Kleijn, Holland.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

RECORDAÇÕES DO SHIPPING

Faça clique na imagem para aumentar.
---
Faça clique no título.

AMSTERDAM - INTERTRAFFIC 2010


---
Faça clique no título.
Um evento a não perder.

JOINT SERVICE - HANJIN & UASC




---
Faça clique no título.
Fonte: UASC.

PORTO DE VIANA DO CASTELO


A APVC – Administração do Porto de Viana do Castelo apresenta hoje ao final da tarde o Plano Estratégico do Porto de Viana do Castelo, em sessão presidida por António Mendonça, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e por Carlos Correia da Fonseca, Secretário de Estado das Obras Públicas.
Esta sessão realiza-se precisamente um ano após a apresentação pública da APVC-SA, empresa detida a 100% pela APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões, SA com quem partilha a administração.O primeiro ano de trabalho da APVC, SA ficou marcado pela estruturação da empresa dotando-a de instrumentos e processos modernos de gestão e, também, pela execução de dragagens de emergência dando início ao restabelecimento dos fundos de acesso na barra, pela adjudicação da nova lancha dos pilotos e a conclusão do Plano Estratégico 2010-2016.
O porto de Viana do Castelo tem por missão servir os seus clientes e tráfegos existentes, criando melhores condições para o serviço prestado, que facilitem a recuperação e a captação de novas cargas bem como as condições de localização de actividades económicas, de uma forma integrada e sustentada.
Fonte: Cargo News

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

LEÇA DA PALMEIRA 3



CASA DE CHÁ DA BOA NOVA
---
A Casa de Chá (1958-63) é uma das primeiras obras do arquitecto Álvaro Siza Vieira e uma das mais marcantes. Trata-se de uma obra assente nos rochedos da Boa Nova em Leça da Palmeira, e que se enquadra numa paisagem única na orla marítima e na sua paisagem. Destaque para a sala de jantar que se abre sobre as rochas por meio de enormes envidraçados e pela utilização sóbria da madeira e de outros materiais de acabamento. Monumento em vias de classificação como "Monumento Nacional".
Rua da Boa Nova
4450 Leça da Palmeira
Marcação de visitas: Centro Documentação Álvaro Siza da C.M.M.
GPS 41º12'10.20"N 8º 42'53.14" O

OPINIÃO


Notas à solta
Pessoas, associações e eventos dos transportes analisados à lupa
---
Faça clique no título.
Fonte: Jornal Público

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

LEÇA DA PALMEIRA 2

Leça da Palmeira é uma freguesia do concelho de Matosinhos, com 5,97 km² de área e 17.215 habitantes (2001). Densidade: 2.883,6 hab/km². Integra, em conjunto com a freguesia de Matosinhos, a cidade de Matosinhos.

Leça da Palmeira situa-se a Norte do Porto de Leixões. A beleza natural das suas praias é inconfundível e única. O Salão de Chá da Boa Nova, a Piscina das Marés e o arranjo paisagístico e urbanístico da Marginal têm a assinatura de Siza Vieira, conferindo a este espaço uma amplidão extasiante. A completar o quadro, ergue-se imponente o Farol de Leça, junto à "praia lá da Boa Nova", onde um dia António Nobre ergueu um alto castelo… Destacam-se ainda a capelinha da Senhora da Boa Nova e no interior as quintas, da Conceição (piscina também da autoria de Siza Vieira) e Quinta de Santiago com sua casa-museu.

A gastronomia é essencialmente peixe, embora aqui e ali surjam interessantes surpresas.

Indústria
É nesta freguesia que se localizam dois equipamentos de importância nacional: a Refinaria da Petrogal, o Porto de Leixões e o recinto de feiras da Exponor.

Património
•Forte de Leça da Palmeira ou Forte de Nossa Senhora das Neves
•Piscina das Marés de Leça da Palmeira
•Parque Municipal da Quinta da Conceição
•Casa de Chá da Boa Nova
•Diversos patrimónios religosos tais como as capelas do Corpo Santo, de Santana e da Boa Nova.

SEGURO DE TRANSPORTES DE MERCADORIAS

VALOR DO SEGURO
---
A determinação do Valor Seguro compete exclusivamente ao Tomador do Seguro e poderá corresponder:
a) À soma do preço de custo dos objectos, no lugar e data do carregamento, acrescido das despesas de transporte, incluindo as incorridas com as operações de carga, descarga e alfandegárias, até ao lugar de destino e de uma percentagem até 15% para lucros esperados (salvo se outra percentagem tiver sido declarada nas condições Particulares);
ou
b) Ao preço corrente dos referidos objectos no lugar de destino, à sua chegada sem avaria.

domingo, 3 de janeiro de 2010

LEÇA DA PALMEIRA 1

A partir de hoje darei a conheçer o vasto e rico património histórico-cultural e religioso, com alguns monumentos singulares e únicos no Mundo.
Leça da Palmeira uma freguesia de Matosinhos, a minha Terra plantada á beira mar.

Na mesma praia, Antonio Nobre escreveu:

"Na praia lá da Boa Nova, um dia,
Edifiquei ( foi esse o grande mal)
Alto castelo, o que é a fantasia,
Todo de lápis-lazúli e coral!

Naquelas redondezas não havia
Quem se gabasse dum domínio igual:
Oh, castelo tão alto! parecia
O território dum senhor feudal!

Um dia (não sei quando, nem sei donde)
Um vento seco de deserto e spleen
Deitou por terra, ao pó que tudo esconde,

O meu condado, o meu condado, sim!
Porque eu já fui um poderoso conde,
Naquela idade em que se é conde assim..."

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

APDL


Porto de Leixões mantém tarifas inalteradas
---

A APDL - Administração dos Portos do Douro e Leixões anunciou que em 2010 as tarifas se manterão iguais aos verificados em anos anteriores. “Atenta que está à recuperação da economia nacional e procurando criar as condições necessárias ao reforço das cadeias logísticas nacionais, particularmente na exportação, a APDL irá adoptar para 2010 uma política generalizada de manutenção das tarifas praticadas”, divulga a entidade em comunicado oficial.
Desta forma, a TUP Carga mantém os valores de 2008, enquanto que as taxas de pilotagem, reboque, amarração, uso de equipamentos, recolha de resíduos e ISPS manterão os valores de 2009. Por seu lado, a TUP Navio vai colocar em prática os valores previstos para 2009, que tinham sido congelados em Abril para garantir a competitividade do Porto de Leixões. Esta é, de resto, a justificação dada pela APDL para a manutenção das tarifas em 2010.
Fonte: Transportes em revista.

ANGOLA



Porto de Luanda livre de congestionamento de navios

Luanda – A direcção do Porto Comercial de Luanda reduziu, de Abril a Agosto do corrente ano, de 80 para sete navios em espera ao largo da costa, ultrapassando a problemática de congestionamento que constituiu uma das maiores preocupações e desafios da empresa em 2009.

A informação foi prestada hoje (quarta-feira), em Luanda, pelo Presidente do Conselho de Administração do Porto Comercial de Luanda, Sílvio Vinhas, durante a cerimónia de cumprimentos de fim de ano ao colectivo de trabalhadores da empresa e das sociedades gestoras dos terminais portuários.

Segundo o responsável, contribuíam para o descongestionamento do porto a aprovação do regulamento de tarifas portuárias, a criação de mais três cais, a utilização de 13 barcaças e a entrada em funcionamento de mais um terminal de segunda linha.

O desvio de alguns navios como alternativa operativa para o porto do Lobito e a melhoria dos níveis de produtividade dos terminais portuários foram outras das acções que possibilitaram a fluidez do tráfego de contentores e mercadorias no porto de Luanda, acrescentou.

Ainda sobre os terminais, o gestor realçou a continuidade dos investimentos nestas infra-estruturas, com destaque para as obras de pavimentação do terminal de carga geral, o qual resultou na entrega, numa primeira fase, de um cais de 292 metros completamente recuperado.

Quanto ao terminal polivalente, obras de melhorai decorrem na pavimentação do parque, tendo sido já concluída a reparação de um cais de 132 metros, ao passo que no terminal de contentores foram adquiridos duas gruas móveis de cais com capacidade operativa de pelo menos 30 contentores/hora.

“Estas acções nos terminais baseiam-se no cumprimento dos contratos de concessão com obrigações de investimentos na ordem de 130 milhões de dólares norte-americanos, cuja realização se cifra já na ordem de Usd 52 milhões”, esclareceu Sílvio Vinhas.

Como perspectivas, o gestor indicou que, entre outras acções, prevê-se a inauguração do guiché único, a continuidade dos trabalhos de reabilitação da rede eléctrica do porto, e a conclusão da reabilitação das linhas férreas no interior do recinto portuário, no primeiro semestre de 2010.

Na cerimónia, prestaram também cumprimentos aos trabalhadores, além do Presidente do Conselho de Administração, os administradores para as áreas comerciais e de fiscalização ambiental.

Fonte: Angop

PORTO DE SETÚBAL

As taxas anuais (fixas e variáveis) dos terminais concessionados de serviço público no Porto de Setúbal vão baixar em 0,8%. A actualização terá efeito a partir do dia 1 de Janeiro de 2010. É um decréscimo aplicado em concordância com o Índice de Preços no Consumidor, a 31 de Outubro de 2009, excluindo a habitação, no Continente, publicado no Boletim Nacional de Estatística.
A medida abrange os terminais Multiusos Zona 1, concessionado à Tersado, Multiusos Zona 2, concessionado à Sadoport, bem como, os terminais da Sapec de Granéis Líquidos (TGL) e de Granéis Sólidos (TGS).
Esta redução constitui mais um factor para o incremento da competitividade do Porto de Setúbal, tornando-o mais atractivo aos clientes e, simultaneamente, um ainda melhor parceiro neste momento que se deseja de recuperação.

ESCOLA EUROPEIA DE SHORT SEA SHIPPING


Novo curso promove intermodalidade

Chama-se SURCO - Simple Use Railway Connections, o curso sobre intermodalidade marítimo-ferroviária que a Escola Europeia de Short Sea Shipping (E23S) irá realizar entre os dias 20 e 23 de Fevereiro. O curso irá ter lugar a bordo do comboio “Expresso de la Robla”, no percurso Gijón/Santander/ Gijón e contempla a visita aos portos de Gijón e Santander, assim como formação em temas como transporte e logística marítimo-ferroviária, situação nos portos espanhóis, infra-estruturas ferro-portuárias, serviços ferroviários do transporte de mercadorias, custos intermodais e os modelos de gestão ferroviária. O SURCO é organizado pela E23S, ao abrigo do programa comunitário MarcoPolo e em colaboração com o Porto de Barcelona e a FEVE.
por: Pedro Pereira.
Fonte: T & R

ANGOLA


O porto seco do Lobito, situado na província angolana de Benguela, deverá estar concluído no início do próximo ano, de acordo com informações veiculadas pelo coordenador da empreitada, Miguel Marques, à agência noticiosa Angop.
Com uma área de 90.000m², o porto seco irá armazenar 15.000 contentores de 20 a 40 pés, estando o recinto para o efeito já pavimentado. O porto, cuja construção foi iniciada em 2008, tem como objectivo servir de entreposto com o caminho-de-ferro de Benguela e minimizar a descarga de mercadoria no porto do Lobito.
Actualmente, estão a decorrer trabalhos de edificação de infra-estruturas administrativas que servirão para apoiar o manuseamento da mercadoria e controlar o espaço.
Além da construção do porto seco, o projecto de ampliação e modernização do porto do Lobito também inclui uma nova ponte-cais de 310m de comprimento, 10m de largura e 50m no solo.
Fonte: Logistica Moderna

RENAULT CONTRATA SUARDÍAZ


O armador espanhol Suardíaz fechou um contrato de transporte com a Renault no valor de 45 milhões, o qual tem início em Janeiro de 2010, avança o jornal “El Vigia”.
Segundo a mesma fonte, o contrato de três anos contempla transporte marítimo de veículos em Espanha, Inglaterra, França, Alemanha e Bélgica, estando previstas escalas semanais a partir do porto de Santander.
Durante o primeiro semestre deste ano, as vendas do grupo Renault foram de cerca de 1,1 milhões de unidades em todo o mundo. Deste valor, mais de metade dos veículos foram vendidos nos países onde a Suardíaz irá actuar.
O armador, que tem como core business o transporte de veículos, movimentou no último ano mais de 360.000 veículos. De acordo com o jornal espanhol, a empresa deverá colocar ao serviço deste contrato cinco dos seus nove barcos “para cumprir os serviços previstos no novo contrato com o fabricante francês”.
Fonte: Logistica Moderna

Arquivo do blogue

PORTO DE LEIXÕES

PORTO DE LEIXÕES