terça-feira, 8 de julho de 2008

RECORDAÇÕES - UMA FAMILIA LIGADA AO SHIPPING - A HOMENAGEM MERECIDA



Manuel Gustavo Modesto, meu Pai.
Na imagem, Cédula de Inscrição Maritima, passada pela Capitania do Porto de Leixões datada de 10 de Maio de 1956.
Ocupação: Conferente

2 comentários:

Rui disse...

Olá Modesto
Sim Senhor
Manél Modesto, um experimentado profissional da estiva de Leixões/Douro, pessoa muito respeitadora e amigo do seu amigo, sempre pronto a prestar colaboração nos trabalhos difíceis e com o qual, durante bastantes anos, como caixeiro de mar das casas de navegação Garland Laidley e Vesselmar, tive o grande gosto de conviver. Só não sabia da sua ajuda aos bombeiros no salvamento da tripulação do n/m Vila do Porto.
Amigo e ex colega José Modesto, tem paciência mas atura-me mais um pouco, vou descrever um episódio que se passou com os operacionais e que também houve a preciosa ajuda de teu saudoso Pai, pormenor que talvez desconheças.
Ano de 1968, um certo dia às 17h00, encontrava-se o n/m inglês Peisander, 173m/12.094tb, Blue Funnel Line, Liverpool, atracado doca 1 Sul, topo Oeste, com saída marcada para as 18h00. Havia um rumor, embora a “fala” estivesse dada para o segundo período, que os operacionais dos três sindicatos, iriam abandonar o trabalho, devido a situação de greve e isso notava-se, porque dois indivíduos andavam a abordá-los e a passar o aviso. E, assim foi!
Faltava descarregar mercadoria para cerca de meia hora, a qual era deveras indispensável ao seu consignatário, para evitar a paralisação prolongada da sua produção. Marcar pessoal para o dia seguinte de manhã, já não era possível e havia dúvida se os sindicatos forneceriam.
O Zé Fumega, mestre estivador, bastante incomodado com a situação, não esteve com “meias medidas”, depois de ter o acordo do pessoal presente, e mesmo sem dar conhecimento ao escritório, foi para o porão com os seus encarregados Aracélio (Picado) e o Manél Modesto. O Zé Silva, chefe dos conferentes actuou como portaló no convés, o seu encarregado Marinho conferiu no cais e eu até dei uma mãozinha aos encarregados dos lingadores e descarregadores e em menos de meia hora estava a descarga completa. Quanto aos Sindicatos jamais se pronunciaram sobre o caso.
Às 18h00, o Peisander iniciou a manobra de largada e rumou às docas de Birkenhead, no Mersey. Aquele navio acabava de regressar a casa na sua viagem inaugural, vindo do Japão. Coreia, China, Taiwan, Filipinas, Singapura, Malásia, Malaca, Ceilão via Durban (bancas) com cerca de 10.000 tons de mercadoria variada, na sua maior parte CKD (Toyotas) e borracha para pneumáticos. E assim, graças a Modestos e companhias, o importador não paralisou a produção. / Extracto dum meu trabalho intitulado: 1776/2006 – 230 ANOS – PARABÉNS GARLAND, LAIDLEY, que relata o longo historial da GARLAND NAVEGAÇÃO.
Um Muito Obrigado por teres dado a conhecer actividade dos teus entes queridos, Pai e Avô Modestos.
Um Abraço
Rui Amaro

JOSÉ MODESTO disse...

Amigo Rui, já és da familia.
Eu sei o quanto o meu Pai gostava de ti. Sempre fostes um excelente profissional e devo-te dizer que aprendi muito contigo.
A arte de ensinar no shipping nem sempre é passada, no entanto contigo ela é ensinada concerteza.
Obrigado pelo teu sábio comentário, continuar a divulgar a nossa ARTE.

Saudações Marítimas

Arquivo do blogue

PORTO DE LEIXÕES

PORTO DE LEIXÕES