domingo, 2 de outubro de 2011

PARTIDA E CHEGADA (ARTIGO DE OPINIÃO)


Caros Amigos.
Quando observamos, na praia, de Matosinhos um navio a afastar-se da nossa costa, navegando mar dentro, impelido pela brisa matinal, estamos perante um espectáculo de rara beleza.
O navio, impulsionado pela força das máquinas, vai ganhando o mar azul que nos parece cada vez menor. Não demora muito e só podemos contemplar umpequeno ponto branco na chamada linha remota e indecisa, onde aí o mar e o céu se encontram.
Caros amigos, todos nós observamos o navio a sumir-se na linha do horizonte, certamente todos nós exclamamos “já se foi”…Terá sumido?
Não, certamente apenas o perdemos de vista.
O referido navio continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de todos nós, no seu porto, no Porto de Leixões.
Continua tão capaz quanto antes de levar aos portos de destino as cargas recebidas.

Caros amigos.
O navio não se evaporou, apenas não o podemos ver mais, cumpriu a sua missão, olhe que ele continua o mesmo, e talvez no exacto instante em que alguns de nós dizemos “já se foi”, haverá outras vozes, mais além que afirmam “lá vem ele” e com este espectáculo de rara beleza que é a Partida e Chegada do navio, a vossa expressão tal como a minha é só uma, sorrir já que o navio que todos nós gostamos, nunca morre, apenas parte antes de nós.
É a Partida de alguns… é a Chegada para outros…

(Artigo Original publicado no Jornal de Matosinhos).

1 comentário:

BERMAXO disse...

Me alegro como siempre de pasar por tu blog saludos

Arquivo do blogue

PORTO DE LEIXÕES

PORTO DE LEIXÕES