quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

FOTO DO DIA


M/V " GRANDE ANGOLA" em leixões dia: 28-01-210
---
Faça clique na imagem para aumentar.

4 comentários:

César disse...

Grande monstro.
Senhor José Modesto,quem é o armador desse navio?
Obrigado.

JOSÉ MODESTO disse...

Amigo César, é de facto um excelente navio do famoso Armador:
Grimaldi.
Além dos contentores, é navio Ro-Ro.
Leva carga para Angola.

Angola é dos principais destinos escalado por este armador.

Bons navios, fácil operacionalidade e excelente capacidade de carga.

Saudações Marítimas
José Modesto

Rui Amaro disse...

A Casa Grimaldi trouxe-nos uma série de excelentes e funcionais navios e de cores bastante inovadoras, no entanto em minha opinião os navios anteriores a vinda dos contentorizados e box-shapes tinham outro encanto.
Os ro-ro entraram muito bem nos tráfegos oceânicos, nomeadamente os car-carriers, e o caso do GRANDE ANGOLA, um misto ro-ro/porta contentores ainda mais, já os lash-ships/seabees, praticamente os poucos que ainda existem, julgo que estão afectos ao tráfego militar ou a um ou outro tráfego, e isso deveu-se ao facto do primeiro lash-ship, o célebre MUNCHEN, 251m/37.134tb, da Hapag-Lloyd, ter desaparecido sem deixar rastro em Dez. 1978 sob um forte ciclone, com os seus 22 tripulantes, em rota da Europa para os EUA, logo após ter emitido um SOS, por se encontrar com uma enormíssima inclinação, além de falha de máquina e energia.
Em face deste desastre o navio gémeo BILDERDIJK, da Holland Amerika Line, foi imediatamente retirado do serviço, embora mais tarde adquirido por uma outra companhia, e julgo que hoje se encontra amarrado em Dordrecht.
Os lash-ships (Lighter Aboard Ship), que não atracam a terminais, ficam fundeados a meio do porto, são idênticos a uma doca-seca flutuante, consistem em transportarem uma grande quantidade de barcaças, que por sua vez acondicionam contentores, e são equipados com um grande pórtico, que manuseia as barcaças, que entram/saem pela porta à ré, as quais essas sim vão acostar aos terminais de contentores, utilizando os respectivos pórticos portuários, além disso esses navios podem transportar carga convencional, e parece que foi uma enorme partida de aço, que correu à borda, e fez adornar o MUNCHEN.
Ao porto de Leixões, já veio ou esteve para vir, um heavy-lift carrier de grande porte, que transportava barcaças com contentores, só que acabou por desistir da escala em portos Portugueses, porque as autoridades aduaneiras exigiam uma contra-marca para cada barcaça, veja-se lá a complicação que originava. De facto éramos e continuamos a ser “imbecis”!
Visitar o link http://en.wikipedia.org/wiki/Lighter_aboard_ship
Saudações marítimo-entusiásticas
Rui Amaro

César disse...

Caro José,
obrigado pela atenção,realmente pela imagem parece ser portador de uma grande capacidade de carga.

Arquivo do blogue

PORTO DE LEIXÕES

PORTO DE LEIXÕES