domingo, 2 de novembro de 2008

PORTO DO NAMIBE (ANGOLA) DISTINGUIDO NA SUÍÇA


O porto do Namibe foi distinguido na passada segunda-feira, em Genebra, Suíça, com o prémio Ouro pela Business Initiative Directions (BID).
A Estrela Internacional de Qualidade de Genebra 2008 faz parte do programa anual de prémios BID, criados para reconhecer o prestígio de destacadas empresas, organizações e empreendedores, e atribui prémios em ouro, diamante e platina.
A cerimónia contou com a presença de representantes de 74 empresas de diversos sectores empresariais, profissionais do mundo da economia, artes, e imagem corporativa, especialistas em qualidade, personalidades académicas e do corpo diplomático.
O porto do Namibe, um dos mais importantes do país, tem 870 metros de cais de acostagem, divididos em três zonas, a maior das quais com 480 metros. Movimenta cerca de 200 mil toneladas de mercadoria por ano, que vão desde produtos manufacturados, alimentos, materiais e equipamentos diversos para a vizinha província da Huíla até pescados e produtos agro-alimentares carregados em cabotagem para outros portos do país, bem como algumas exportações de mármore e granito.
Informação colhida através de / Text Copyrights: Cargo News.

1 comentário:

Alexandre disse...

Angolanos recebem elogios porém são chamados de macaco na Suíça. Posso dizer que fiquei chocado quando lique Ricardo Lumengo, Deputado de origem angolana eleito democraticamente em Berna foi chamado de “macaco”! incrível! Na Suíça! mais detalhes: http://coisasdasuica.swissinfo.ch/?p=393
Na política Suíça há espaços para todos, dizem. Este país dos Alpes se diz liberal. Mas alguns de seus cidadãos as vezes cria conflitos raciais desnecessários. A entrada de Ricardo Lumengo, de origem angolana, na política federal gerou muita indignação no país. Confira mais sobre a Suíça no nosso Blog swissinfo que abrimos em português sobre o cotidiano da Suíça. http://coisasdasuica.swissinfo.ch Alexandre Maestrini
Colaborador Swissinfo

Arquivo do blogue

PORTO DE LEIXÕES

PORTO DE LEIXÕES