quinta-feira, 23 de abril de 2009

HAMBURG SÜD CORTA CUSTOS MAS EVITA DESPEDIMENTOS

A Hamburg Süd está a implementar um programa de redução de custos de 300 milhões de euros. Com isso a empresa alemã espera evitar despedimentos. Os resultados de 2008 são considerados “satisfatórios”.

No ano passado, a Hamburg-Süd movimentou mais 25% de carga do que em 2007, em boa parte devido à integração das operações da Costa Container Lines (CCL), adquirida no final de 2007.

Globalmente, as linhas da Hamburg-Süd, incluindo a brasileira Aliança Navegação e Logística, transportaram quase 2,7 milhões de TEU. Ao longo dos últimos 10 anos, o grupo tem conseguido crescimentos médios anuais de 21%.

O volume de negócios aumentou 24%, em termos homólogos, para os 4,5 mil milhões de euros. Cerca de 15% é imputável ao crescimento orgânico e os restantes 9% resultam da aquisição dos negócios da CCL.

Na conferência de imprensa de apresentação dos resultados, os responsáveis do armador alemão sublinharam o aumento da produtividade per capita, com a subida dos volumes transportados a superar largamento o aumento do número de efectivos do grupo.

Os resultados foram, ainda assim, afectados pela crise na economia e no comércio mundiais, que ditou uma diminuição do volume de carga em finais do ano passado, e pela turbulência que afectou as principais moedas com que a Hamburg-Süd trabalha, casos da do euro e do dólar (e da sua paridade) e do real brasileiro e do dólar australiano.
Fonte: Transportes & Negócios

5 comentários:

o-sniper-da-gandra disse...

Bem haja quem não opta pelo facilitismo de cortar custos com o despedimento de trabalhadores. Nos dias que correm, é caso raro.
Abraço.

JOSÉ MODESTO disse...

Caro Sniper voce sabe que é sempre
benvindo ao meu blog, ele é seu também.
Concordo plenamente consigo, tem que haver BOM SENSO nas atitudes.
Manter o Emprego deve ser uma obrigação dos nossos dirigentes, mas também das entidades empregadoras, evitando assim possiveis contestações Sociais.

Bem haja Volte sempre.
Saudações Marítimas
José Modesto

Anónimo disse...

Sem dúvida ,
Infelizmente em altura de crise, os 1ºs cortes são nos trabalhadores.
Sem dúvida, bem haja a quem tem o bom senso e a capacidade de ver que existem formas mais eficazes de combater a crise que não seja despedimentos.
Uma boa maximização dos recursos dará certamente bons frutos.

Abraço

Fazendas disse...

Hamburg Sud - Sediada na Alemanha... acho que esta tudo dito.

JOSÉ MODESTO disse...

Importante é manter os nossos postos de trabalho...a recuperação vai ser muito lenta, a nossa Economia infelizmente e até ao final do ano vai continuar a caír.

Uma Palavra aos nossos Empresários e a nós funcionários...Empenho e Contenção.

Obrigado a todos
Façam os vossos comentários.

Saudações Marítimas
José Modesto

Arquivo do blogue

PORTO DE LEIXÕES

PORTO DE LEIXÕES